Resultado de Exames Centro de Diagnóstico HCR
  • Ouvidoria
  • CLIQUE E CONHEÇA

    Prestação de Contas Enfrentamento Covid - 19 no HCR

    Prestação de Contas Enfrentamento Covid-19 no HCR



    Clique nos botões para ver os documentos

    Gastos com Unidade de Isolamento para tratamento da Covid-19

    Relação de doadores de materiais e insumos

    Relação de doadores de Recursos em dinheiro.

    Pandemia: entenda sobre o panorama de internações e estrutura hospitalar no HCR através da Ala de Isolamento

    Com a notícia da pandemia, o Hospital Cristo Redentor realizou adaptações a fim de atender a demanda existe dos casos do novo coronavírus. Uma das adaptações necessárias foi a instalação da Ala de Isolamento para Tratamento de casos suspeitos e confirmados da Covid 19, que passou a funcionar dia 08 de abril e recebeu a primeira paciente dia 14 do mesmo mês.

    A estrutura é específica para atendimentos dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, estes que, conforme protocolo devem permanecer em leito de isolamento até descarte de qualquer possibilidade de COVID-19.

    A área de isolamento tem circulação restrita, e conta com profissionais com paramentação especial adequada, utilização de todos os EPI’s (Equipamento de Proteção Individual), indicados pela OMS, Ministério da Saúde, Sociedade Brasileira de Medicina Intensiva e Sociedade Brasileira de Infectologia. Atuam no local 12 técnicos de enfermagem, 4 enfermeiros, médico rotineiro e fisioterapeutas.

    Atualmente, o local conta com 26 leitos ativos, sendo 4 leitos no setor de urgência e emergência com suporte para os casos da Covid 19. A ala possui mais 10 leitos de retaguarda para atendimento de acordo com a demanda. A ampliação foi oportunizada pelo Poder Público Municipal através de projeto de leio do Executivo. Todos atendem convênios e Sistema Único de Saúde (SUS). Estão disponíveis para eventuais necessidades 8 respiradores para suporte ventilatório aos pacientes graves.

    ÍNDICE DE RECUPERADOS: Até a data de 12 de julho de 2020, foram contabilizadas 122 pessoas que passaram pela Ala de Isolamento, destas, houve até a mesma data (12/07) 11 transferências (com 4 óbitos) e 106 altas. Na data de 12 de julho, o número de internações é de 5. Em termos percentuais: 9% transferências, 86% de altas e 3% de óbitos. Os 2% restantes equivale ao número atual de pessoas internadas (5).

    Redução no nível de internação:
    Conforme aponta gráfico em anexo ao final desta reportagem, houve significativa redução no número de internados na ala. O pico de internação foi no dia 06 de maio com 22 pacientes. Conforme atualização do índice, até o fechamento desta reportagem, em 12 de julho, a ala estava com 5 pacientes internados. (GRÁFICO)

    Investimentos em equipamentos e insumos no combate à pandemia
    Saiba quais foram os principais investimentos que o HCR realizou a fim de garantir estrutura para atender os casos: Vários investimentos foram necessários a partir do surgimento dos casos atendidos no HCR, contando Marau e municípios da região. Entre eles foi investido em camas hospitalares, enxovais para leitos incluindo lençóis, lençóis móveis, travesseiros e cobertores, extensores de oxigênio, tomadas duplas de oxigênio, umificadores de ar, televisores e ar condicionado.

    Além disso, foi investido em equipamentos de oximetria (16 aparelhos de mesa com tecnologia nellcor considerada uma das melhores do mundo), sendo utilizados para mensuração da saturação de oxigênio capilar periférico (10 com auxílio do Poder Público e 6 com recursos de outras doações). Também foi investido em EPI’s (Equipamentos de Proteção individual) para setor de urgência e emergência e para a ala de isolamento. Entre eles: macacões impermeáveis, óculos de proteção, face shield, aventais, máscaras N95 e PFF2, toucas e uniformes exclusivos para a unidade.

    Acessórios para equipamentos de ventilação mecânica com filtros traqueais, conexões, monitores multiparâmetros (pressão arterial não invasiva, oximetria, frequência cardíaca, traçado eletrocardiográfico, frequência respiratória, temperatura corpórea e capnografia, além de ventilador pulmonar da marca Leinstung e modelo suft 3 (recurso governamental), estão entre os investimentos também.

    Ao que se refere a exames o Hospital juntamente com o Laboratório Exatus 24h oferece para os casos suspeitos da covid-19 a gasometria (exame de alto custo) além de tomografia computadorizada. Além do investimento físico houve o investimento em recursos humanos, através de capacitações e orientações preventivas quanto aos cuidados das equipes. Conforme explica a direção da instituição, vale destacar que houve um aumento significativo nos valores de insumos, ocasionado pela pandemia.

    Conforme Gilberto Luiz Bido, Gerente de Enfermagem do Hospital Cristo Redentor, estes investimentos auxiliam muito pois oferecem condições adequadas de tratamento aos pacientes e segurança aos colaboradores em linha de frente. “No início ficamos apreensivos pois além de ser uma realidade nova e desconhecida, estávamos com muitas informações e sem saber o direcionamento que deveríamos ter; no entanto, nos posicionamos de forma tranquila e assertiva e conseguimos prestar uma assistência de boa qualidade”, explicou Bido.
    Ele destaca que no HCR poucos foram os pacientes que evoluíram para complicações graves e que se pôde observar claramente uma redução na curva de internações: “Agora o que temos visualizado é que a curva ao que diz respeito às internações reduziu e vem se mantendo praticamente estável”.

    Solidariedade comunitária
    A solidariedade tem sido o sentimento mais assíduo visto pelo Hospital Cristo Redentor neste momento de pandemia. Isso porquê, a comunidade através de várias empresas e instituições têm entendido a necessidade de ajudar àqueles e àquelas que estão na linha de frente contra o coronavírus: os profissionais da área da saúde.
    Além do auxílio na Campanha de Arrecadação de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), a Associação Hospitalar Beneficente de Marau tem recebido outras formas de incentivo e doações seja através de doações de pessoas físicas e jurídicas ou de emendas parlamentares. De acordo com a direção da Associação Hospitalar Beneficente de Marau, “este é o momento da comunidade se unir na causa da saúde, para evitar complicações futuras relacionadas ao coronavírus”. “Com imensa satisfação e gratidão recebemos a doação de recursos bem como, a iniciativa de ajudar o nosso hospital HCR com o início de uma corrente do bem neste enfrentamento ao Covid-19 que está de toda forma afetando um pouco a vida de todos”, colocou Marcelo Borghetti, Diretor Administrativo da casa de saúde.

    Interessados em fazer alguma doação em dinheiro poderão também fazer depósito na conta da Campanha Eu Abraço o HCR. Banco do Brasil, Agência 0726-9, Conta: 50.500-5 ou Sicredi, Agência 0226 Conta: 50107-7.

    Emendas parlamentares
    Foi registrado pelo setor financeiro da instituição alguns recursos em emendas parlamentares para direcionamento de gastos com a pandemia. A aplicação destes recursos segue a rigidez institucional conforme portarias para a aplicação preferencial ao enfrentamento da situação de emergência de saúde pública decorrente do Coronavírus (COVID-19). Confira abaixo:

    COVID 19 MINISTÉRIO DA SAÚDE: R$ 606.318,01: Aplicação em folha de pagamento, enfermagem + pagamentos médicos PA + insumos produtos de limpeza conforme portaria número 1448 de 29 de maio de 2020.
    EMENDA ESTADUAL COVID 19: R$ 240.000,00: (DEPUTADO SÉRGIO TURRA R$ 150.000,00 E DEPUTADO DIRCEU FRANCISCON R$ 90.000,00). Aplicação em materiais médicos e medicamentos + manutenção de equipamentos + reforma ala Covid 19 + exames de tomografia conforme portaria 280/281.
    EMENDA FEDERAL ALCEU MOREIRA (R$ 177.286,00) e MARCEL VAN HATTEN (R$ 50.000,00):Aplicação em serviços de fisioterapia+ serviço de sanificação conforme portaria 1003.
    BANCADA FEDERAL GAÚCHA: R$ 243.286,00:Aplicação em materiais médicos e medicamentos + folha de pagamento de médicos conforme portaria 410 de 18 de junho de 2020.
    Vale destacar que alguns destes valores ainda estão em tratativas para viabilização.

    RECURSOS MUNICIPAIS: O Poder Público Municipal fez o repasse de R$ 93.270,23. O valor foi investido em oxímetro de mesa (10 unidades), camas hospitalares (10 unidades), colchões para camas hospitalares (10 unidades), travesseiros (19 unidades), cobertor em microfibra (57 unidades), fronhas (76 unidades), lençóis (152 solteiro, 76 móvel ), toalha de banho (76 unidades).

    Diretor Técnico do HCR avalia situação atual

    Dr. Guilherme Garcia Vieira, Diretor Técnico no HCR,é o profissional médico que tem estado a par de todas as situações e protocolos ao que se refere à Covid 19. No HCR foi criado o Comitê de Enfrentamento da Covid 19, que conforme avalia o médico, teve um papel fundamental da elaboração do Plano de Contingência do hospital: “Foi o comitê que definiu todas as ações que foram tomadas para o enfrentamento da pandemia. É constituído por profissionais capacitados e envolvidos nas diversas áreas da instituição, tendo plena capacidade de enxergar o hospital como um todo, tanto na parte técnica quanto na parte humana”, explica.

    Desde o começo da pandemia, o comitê atuou diretamente na reestruturação do HCR. Algumas das ações foram:
    - Implantação de um rigoroso controle de fluxo e triagem de pacientes dentro da Instituição, adequando-se às normas exigidas pelo Estado
    Governo Federal e Organização Mundial da Saúde (OMS).
    - Elaboração do protocolo de atendimento e tratamento de pacientes suspeitos de COVID-19, totalmente baseado em literatura médica com evidência científica, os quais ainda hoje sofrem alterações frequentes, de acordo com o que é publicado e adotado no mundo inteiro.
    - Criação da Ala de Internação de Pacientes portadores de Síndrome Respiratória Aguda. Uma ala inteira para pacientes que necessitem de isolamento respiratório.
    - Afastamento de funcionários que se enquadrassem na faixa de risco de maior gravidade para COVID-19.

    “No momento atual julgamos que, dentro das nossas possibilidades, estamos com uma estrutura muito bem montada, moderna e adequada para nossa população. Nossa meta é nos mantermos organizados e adiantados em relação ao que ocorre. Se necessário, podemos ampliar nossa capacidade de atendimento, mas tudo dependerá do número de casos na nossa região”, destacou o diretor técnico. Ele acrescenta também que a caminho do oitavo mês da doença no mundo todo, ainda não há uma previsão de duração da pandemia: “A doença em si, ainda está sendo bastante estudada. Avançamos no último mês na questão de tratamento, com estudos sendo publicados que mostram que o protocolo implantado dentro do HCR foi correto desde o começo. Mas ainda necessitamos que os estudos com o desenvolvimento de vacina sigam avançando, assim como estudos que melhorem e ampliem o tratamento usado no momento. Somente assim poderemos entrar num cenário mais calmo. Não podemos afrouxar as medidas. Temos que continuar com distanciamento social, uso de máscaras, lavagem frequente das mãos e evitando aglomerações. Dentro do HCR, nosso foco é de seguirmos atualizados e organizados, não somente para o combate à pandemia, mas também para manutenção de todos os nossos serviços, oferecendo segurança para quem é atendido dentro da instituição; seja na realização de exames, cirurgias, consultas médicas ou até mesmo para internações por outras causas”, finalizou Dr. Guilherme.

    Para o diretor Administrativo do Hospital Cristo Redentor, Marcelo Borghetti, não é possível ainda ter uma perspectiva acerca da situação da pandemia: “ Como gestor hospitalar meu objetivo constante tem sido garantir que os profissionais tenham condições adequadas de segurança no trabalho e que os pacientes que aqui buscam atendimento o tenham da melhor forma possível. No entanto, ainda não é possível ter uma perspectiva do que ainda passaremos em relação à pandemia. Estamos diante de muitas incertezas. Deixamos claro à comunidade que o atendimento nas demais áreas e especialidades voltar a ocorrer normalmente. Tomamos as devidas precauções a fim de garantir a segurança das pessoas, mas elas não devem deixar de buscar atendimento por medo de frequentar o hospital neste momento. Os cuidados com a saúde devem continuar”, finalizou.



    Atualização da Prestação de Contas será publicada uma vez por mês.


    Posição em 31/08/2020.