• Ouvidoria
  • LEILÃO BENEFICENTE
  • HCR Histórias
  • Resultado de Exames
    Centro de Diagnóstico HCR
    CLIQUE E CONHEÇA

    Notícias e Eventos

    Médico Psiquiatra fala sobre habilidades psíquicas para lidar com a pandemia

    Ansiedade é um dos sintomas muito comuns durante o isolamento social, já que muitas pessoas são induzidas a mudar suas rotinas de vida, seja em âmbito pessoal ou profissional.  A adaptação necessária faz com que a busca por profissionais da área da psiquiatria e psicologia aumente.


    Dr. José Ribamar Saraiva Júnior, Psiquiatra no HCR e Médico da Família e Comunidade, deixa algumas dicas sobre habilidades psíquicas para lidar com a situação da pandemia:


    “Desde início do século XXI o mundo observa o surgimento de vários vírus que acometem gravemente o ser humano, Ebola, Zika, H1N1, sem contar com o vírus da HIV que vem nos acompanhando desde a década de 80 do século passado.

                    Esta pandemia do COVID-19 é complexa, além de infectar pessoas em todo o mundo, modifica a forma como todos nos comportamos e nos relacionamos, modificou o sistema de saúde, as relações de trabalho e o modo de vida global, comprometendo assim nossa saúde física e mental.

                  

      O medo e a ansiedade com o surto de COVID19 pode ser estressante para as pessoas e causar emoções fortes em adultos e crianças. Porém a postura positiva individual para lidar com o estresse tornará você e as pessoas de quem gosta, assim como sua comunidade mais fortes. Durante essa crise mundial, adotar estratégias de 'crescimento pós-traumático', que é definido como uma mudança psicológica positiva experimentada como resultado de trauma ou adversidade, é de grande valia².

    Desenvolver mecanismos de resiliência para enfrentar os eventos traumáticos e entender os ingredientes da adaptação às adversidades são fundamentais para a mudança positiva de comportamento no momento atual².


    Conforme sugere Ornell e seus colaboradores, 2020, citaremos aqui algumas recomendações individuais em saúde mental para lidar com a pandemia:

    - Cuidar de si e dos outros. Ser ativo, protagonista.

    - Escolher atividades de lazer;

    - Seguir as recomendações de instituições de saúde confiáveis;

    - Prestar atenção às suas próprias necessidades, sentimentos e pensamentos;

    - Limitar a exposição às notícias relacionadas a pandemia, pois muita informação pode desencadear distúrbios de ansiedade;

    - Falar quando sentir sintomas de tristeza ou ansiedade;

    - Auxiliar, tanto quanto possível, pessoas em grupos de risco;

    - Explicar para as crianças de forma entendível o que está se passando;

    - Auxiliar e estimular as crianças a falarem sobre seus sentimentos;

    - Realizar atividade de lazer em família.


    Já em relação aos profissionais que lidam diretamente com pessoas com suspeita de Covid19, a British Psychological Society relata que é importante, quando a pandemia acabar, que não voltemos aos trabalhos normalmente, sem considerar as necessidades psicológicas de longo prazo de nossa força de trabalho e recomenda:

    - Deixe espaço para fazer um balanço, utilizando psicólogos profissionais treinados para facilitar a reflexão e processamento de experiências;

    - Organize eventos ativos de aprendizagem que envolvam a equipe de saúde em todos os níveis;

    - Alimente a aprendizagem e prepare os planos de futuros;

    - Organize agradecimentos e recompensas por todos os dias e pense em ir além;

    - Solicite uma avaliação da equipe - o que achou útil, que contribuição contínua eles desejariam agora. Se necessário, aumente seu acesso à oferta interna de Serviços de Bem-Estar dos Funcionários com terapias psicológicas baseadas em evidências;

    - Forneça espaços para suporte contínuo aos colegas.



    Fica como uma sugestão pessoal: sejamos ativos, entendendo que o medo pode ser saudável e nos protege. Então sigamos com cuidado, proteção e adotando uma postura ativa diante desse momento tão singular na história da humanidade.”

     

    Compartilhe: